Joubert-Nivelt Arquitetura

Barcos que navegam mais e mais

 

Sócios desde 1974, Joubert & Nivelt se complementam na forma como exercem a arquitetura naval: Michel Joubert cuida do design de barcos a motor, enquanto a maioria dos veleiros são projetados por Bernard Nivelt. Ambos conhecidos como navegadores experientes, os dois projetam, da prancheta aos oceanos, barcos capazes de navegar em cruzeiros longos e enfrentar as condições mais difíceis. Mais de 25.000 barcos lançados foram projetados pela dupla.

Michel Joubert : O nosso escritório de design é eclético e cria barcos tão diversificados quanto o “Teasing machine”, barco da IRC que ganhou a última regata Sydney Hobart, o “Elisabet”, barco à motor de 154 pés, e o “Fleur Australe”, barco de cruzeiro com Philippe Poupon e Géraldine Danon, com o qual redescobrimos lugares maravilhosos no mundo. Nós também projetamos o “Stars and Stripes”, catamarã em que Dennis Conner ganhou a Copa América em 1988, bem como um número grande de barcos “one-off” ou de produção, à vela ou a motor, monocasco, catamarãs e trimarãs. Todos eles têm a nossa marca e acredito que o sucesso se deve ao nosso lema: projetar barcos capazes de navegar em cruzeiros longos e enfrentar as condições mais difíceis. 

 

Michel Joubert e Bernard Nivelt, os designers do Swift Trawler, começaram disputando regatas contra François Chalain durante muitos anos. Atletas no mar, havia também uma química entre eles em terra que foi alimentada por uma paixão comum pela arquitetura naval. Quando em 2002, a Beneteau decidiu lançar o programa Trawler, o desafio era reinventar o conceito: criar uma nova categoria que além de reunir as qualidades marítimas reconhecidas do Trawler tradicional, integraria também um novo desempenho de velocidade e conforto. François Chalain procurou espontaneamente Michel Joubert, e lhe mostrou o “Marguerite”, seu barco de expedição, dizendo "precisamos de algo fantástico assim!" O Swift Trawler 42 foi a resposta de Michel Joubert. Depois disso, ele fez várias outras versões do mesmo conceito, enriquecendo-as com novas soluções no Swift Trawler 52, 34, 44 e 50.

Michel Joubert : François Chalain se impressionou com o aspecto do Trawler “Marguerite”, um barco de cruzeiro com 52 pés, com o qual eu tenho explorado há 15 anos as belezas do grande Norte em condições de navegação duras com resultados positivos: Escócia, Noruega, Pittsburgh, Islândia, as ilhas Faroé, a costa da Groenlândia, Terra Nova, Labrador, a Passagem do Noroeste, Alasca e British Columbia. Ele acreditava que a Beneteau poderia oferecer aos seus clientes um tipo de barco parecido, capaz de navegar longas distâncias em máxima segurança e muitas vezes em condições de navegação muito duras. No entanto, este Trawler também tinha que ser capaz de desempenhar uma velocidade de mais de 20 nós. Hoje em dia, o maravilhoso sucesso desta categoria fala por si! 

 
 
 
 

Designs