Berret-Racoupeau Yacht Design

Projetar um barco é uma arte. Requer uma mistura sutil de criação, conhecimento, audácia e rigor.

UMA QUESTÃO DE EQUILÍBRIO

Jean Berret e Olivier Racoupeau começaram formando uma boa equipe. 10 anos depois, em 1983, tornaram-se sócios no Berret-Racoupeau Yacht Design (BRYD). O escritório de arquitetura e design naval, situado na base das torres de La Rochelle, rapidamente se expandiu e hoje cerca de 15.000 barcos da BRYD estão navegando. Guiados por seus pontos de vista extremamente pessoais nas formas e estética de todos os projetos, a equipe da BRYD procura harmonizar a estabilidade dos barcos com o equilíbrio de linhas e custos em todos os seus projetos.

Projetar um barco é um processo complicado no qual a ciência, a experiência, a criatividade e o talento artístico se unem. A maior parte do trabalho dos arquitetos navais, designers e engenheiros da BRYD é baseado no conhecimento aprofundado de suas funções combinado a um toque de intuição. O trabalho de investigação confirma a importância dessa intuição e ajuda a desenvolvê-la, enquanto a parte física do barco é administrada com segurança. O trabalho dos arquitetos navais deve respeitar três princípios básicos que regem o projeto dos barcos: atenção ao equilíbrio com desempenho, à ergonomia e harmonia geral e por fim, à estrutura que seja forte o suficiente para resistir à forças mecânicas. A filosofia da BRYD é sempre projetar um barco que supere as expectativas dos clientes.

PROJETOS DO PASSADO E DO PRESENTE

Em 1978, Jean Berret concebeu o seu primeiro barco à vela Beneteau, o First 35 e depois o First 32. Vários barcos Oceanis os seguiram, bem como a criação da categoria Sense. O “BYRD” tem uma forte ligação histórica que o une à marca. Ele também projetou diversos barcos customizados para o grupo CNB. 

Olivier Racoupeau : Desde o First 35, sempre tivemos projetos em andamento com a Beneteau. Nós nunca deixamos de trabalhar em estreita colaboração com a equipe, por quase 40 anos. Em alguns casos, parte de nossa equipe se muda para o escritório de projetos da Beneteau nas semanas anteriores à finalização do projeto. A Beneteau é o único cliente com o qual trabalhamos dessa forma e há uma forte colaboração entre as equipes. Nosso projeto mais recente para a Beneteau, o Oceanis 62, tem sido um desafio maravilhoso que vai levar esta longa história de parceria para o mundo dos grandes iates - um mundo que conhecemos bem.

SENSE

Olivier Racoupeau : O projeto 'Evoe' para a CNB foi um projeto particularmente especial para a equipe. Era um conceito altamente inovador para um barco à vela personalizado de 180 pés, especialmente em relação ao seu arranjo de convés. Este barco nunca foi construído, mas está por trás do projeto Sense da Beneteau. Adaptar um projeto tão inovador quanto este para um estaleiro foi um processo estimulante. A Beneteau queria um barco à vela cuja arquitetura ainda não existia em outros lugares: um monocasco completamente aberto para o mar. O desafio era difícil, mas foi sem dúvida um dos meus projetos favoritos! Foi ao mesmo tempo divertido e bastante lisonjeiro saber que Hervé Gastinel, diretor-geral do grupo, é agora o proprietário de um desses barcos. Além disso, eu participei do encontro da Beneteau Yacht em Formentera e foi extraordinário! É maravilhoso ver os clientes satisfeitos com seus barcos.

 
 
 
 

Designs